O perigo dos falsos profissionais
 de educação física




Com os escândalos de falsos biomédicos e profissionais de saúde que realizam procedimentos estéticos e colocam em risco a vida de seus pacientes, é importante, também, falarmos sobre os falsos profissionais de educação física que atuam mundo a fora, oferecendo serviços e treinamentos dos quais eles não dominam e não podem indicar. Muitos se aproveitam da própria aparência, em geral considerados como exemplos em musculação e bem-estar, para seduzir pessoas leigas e criar expectativas de resultados a curto prazo ou com atendimento exclusivo.

As práticas ilegais podem acontecer nos mais variados cenários – parques públicos, academias fora e dentro de condomínios, entre outros locais. Alguns, falsos profissionais, criam canais na web com dicas de treinos, remédios e até procedimentos estéticos para acelerar os resultados desejados. Outros, são indicados por pessoas que foram “fisgadas” por sua persuasão e, assim, ampliam a sua teia de vítimas.

Mario Viana, que é professor de Educação Física, com formação em Treinamento Funcional e Pilates, alerta para os riscos da prática de atividades físicas sem orientação de profissionais habilitados. Ele ressalta sobre possíveis lesões, que podem acontecer na execução de exercícios, que pode ser de moderada à grave, quando feitos de maneira errada. Também, não aconselha seus alunos a serem adeptos de “modinhas” de emagrecimento para perda de peso ou ganho de massa muscular.

“Eu ofereço aulas como personal trainer e professor de educação física em estabelecimentos profissionais e a minha maior preocupação é o bem-estar à longo prazo e a sustentabilidade de resultados. Tenho clientes de diferentes idades e, para cada um deles, programo um treino personalizado de acordo com as suas condições físicas (resistência, biótipo e interesse estético), emocionais (depressivos, compulsivos e entusiasmados) e, inclusive, hábitos alimentares (veganos, compulsivos, atletas, entre outros) para proporcionar resultados possíveis”, comenta Mário.

Vale lembrar que todo cuidado é pouco para evitar problemas de saúde e emocionais, ainda mais quando se cria a ilusão da conquista de um “corpo” diferente do que é possível para o próprio biótipo. É importante, antes de qualquer busca por estética – seja por procedimentos e ou atividades físicas – a pessoa identificar se possui distúrbio de imagem ou apenas a ânsia por melhora em sua condição física. Ainda, saber se os profissionais que vão atende-la são capacitados e habilitados (dentro dos órgãos responsáveis) para realizar diferentes ações.



Saiba mais sobre o professor de educação física que participou da matéria:

Mario Viana é professor de educação física, com formação em treinamento funcional e pilates. Atua, também, como personal trainer oferecendo aulas particulares com foco em emagrecimento, fortalecimento e resistência muscular, desenvolvimento da capacidade cardiorrespiratória e correção postural. Para entrar em contato com ele os alunos podem encaminhar mensagens via WhatsApp pelo número 11-94887-8414 ou acompanhar suas ações pelo Instagram, na conta: mvianapersonal




Texto: jornalista Carina Gonçalves – MTB 48326
JCG Comunicação e MKT 
11-4113-6820 / 11-98092-6021 (Oi e Whats)

Receba nosso News Letter

Anuncie aqui

Saiba mais: 11-4113-6820