Dia das Mães

De que forma a maternidade pode inspirar outras profissões?


A consultora do sono materno- infantil, Ana Paula Franz, explica como a necessidade de fazer o próprio bebê dormir melhor, virou sua profissão

A maternidade apresenta alguns questionamentos que não faziam sentido para a mulher antes de ter um filho. São levantadas questões como a qualidade de vida, as competências adquiridas a partir da maternidade, o ritmo que se está levando, e outras questões que geram muitas dúvidas após o nascimento do bebê.

Ao se tornar mãe, a mulher enxerga o mundo de uma forma diferente, com outras prioridades e ritmos. E essas mudanças podem ser uma oportunidade para novos rumos profissionais. Novas possibilidades profissionais e a necessidade de uma boa noite de sono, exigiram que Ana Paula Franz buscasse alternativas eficazes para o seu dia a dia.

Quando ficou grávida, a fisioterapeuta e empresária, começou a estudar sobre o sono infantil e descobriu que havia maneiras de fazer com que o bebê dormisse melhor. Todos os aprendizados obtidos em leituras pela internet e livros, não foram o suficiente. A partir disso, Ana conheceu a escola americana International Maternity and Parenting Institute (IMPI), fez o curso e se tornou consultora do sono materno-infantil, auxiliando outras mães a vencerem este desafio, ela resolveu criar a Bom Sono Consultoria.

Ana é formada em fisioterapia, onde atuou por alguns anos, depois iniciou um curso de administração, e era proprietária de uma clínica no ramo da beleza. A decisão de transformar a própria necessidade em uma profissão levou em conta a difícil missão de conciliar uma empresa com funcionários, que exigia sua presença diária, com as necessidades e demandas que a maternidade trazia. “No início achei que conseguiria levar tranquilamente e tentei por um período, mas os reflexos negativos disso começaram a aparecer, foi aí que comecei a repensar o meu negócio. Desejava mais flexibilidade de tempo para ficar com meu filho durante um período do dia ou quando ele precisasse”, conta Ana.

A consultora explica que após decidir se especializar no assunto, as coisas começaram a acontecer naturalmente, conciliava os estudos à noite e nos finais de semana, e começou a ajudar algumas mães de forma voluntária. Os resultados começaram a ser surpreendentes. A partir disso, percebeu que poderia levar esse trabalho mais adiante e ajudar várias famílias. Foi então que Ana optou por vender sua clínica e se dedicar exclusivamente à consultoria.

Conciliar trabalho e maternidade não é uma tarefa fácil, é preciso ter muita compreensão e motivação das pessoas que rodeiam a mulher, a rotina intensa e a exaustão, podem atrapalhar essa nova fase profissional.  “Antes de tudo a mulher precisa se identificar muito com o que quer fazer e não ter a ilusão de que vai trabalhar menos, pelo contrário, ser dono do seu próprio negócio é ter trabalho dobrado. Diante disso, se tudo for feito com amor e foco, o retorno acontece”, finaliza Ana.


Receba nosso News Letter

Anuncie aqui

Saiba mais: 11-4113-6820