Alimentação frugívora introduz um novo 
estilo de vida com mais saúde

  
A proposta de melhorar a saúde com base numa alimentação natural continua ganhando adeptos no país. Um dos principais disseminadores da alimentação frugívora é o nutricionista clínico Eduardo Corassa, autor de seis livros sobre alimentação baseados em frutas e vegetais, e criador do programa batizado de “Saúde Frugal”, onde ele e uma equipe multidisciplinar ensinam essa nova modalidade de nutrição. 

Eduardo Corassa explica que  “tudo o que se pega da horta ou da árvore como frutas, vegetais, crucíferos, oleaginosas, raízes, cogumelos e leguminosas frescas em seu estado natural são o que os frugívoros comem, e ainda pode-se realizar uma alimentação gourmet e muito saborosa com o frugivorismo”.

Ele afirma que “as receitas são  simples e rápidas, fazemos, por exemplo,   trufinhas frugívoras em cinco minutos e para ganhar tempo a dica é tirar uma hora do fim de semana para preparar a alimentação para toda a semana de forma saudável e frugívora. Mas o famoso, barato sai caro, as pessoas compram biscoitos a um real, mas não entendem que o dano a sua saúde, vai levar muito mais perdas a curto e longo prazo”.

De acordo com o nutricionista, o estilo de vida frugívoro  fornece as necessidades biológicas ao organismo humano para ele prosperar, já que é a forma que a humanidade evoluiu durante oito milhões de anos na natureza, antes do fogo e da civilização.

Ele assegura que esse estilo de vida fornece maior longevidade, bem estar, proteção máxima a todo tipo de doença aguda ou crônica, melhorias no sistema imune, cardiovascular, reprodutor, neurológico, proteção contra câncer, síndrome metabólica, diabetes, entre inúmeras patologias.

Eduardo ainda explica que alimentar-se com uma grande variedade de alimentos crus vegetais e frutas disponíveis, especialmente no Brasil, faz com que a pessoa tenha mais disposição física sentindo-se mais leve, com mais clareza mental, mais jovem e ainda elimine a compulsão alimentar ou propensão ao ganho de peso com gordura.

Para pessoas habituadas a consumir carnes, laticínios, ovos e farinhas, Corassa diz  que ao remover o cozimento dos alimentos eliminando panelas, temperos, sal e açúcar, o paladar começa a se reeducar e ocorre uma adaptação neural à nova dieta alimentar,  ele ainda completa que o sistema alimentar frugívoro realizado corretamente assegura vitaminas e aminoácidos essenciais ao organismo.


“Na verdade, essa dieta natural é muito mais nutritiva do que a dieta onívora. Na dieta onívora, o consumo de toxinas é maior pelo cozimento dos alimentos e a assimilação dos micronutrientes e fitonutrientes é bem menor. Dessa forma, as pessoas conseguem sobreviver, mas não prosperar”, conclui o nutricionista clínico.    

Sobre Eduardo Corassa

Eduardo Corassa é um nutricionista , autor de seis livros, carioca, graduado pela Universidade Veiga e adotou o modelo de saúde “Higienista” focado em dietas cruas e veganas. É especializado em Higiene Natural pela University of Natural Health.
É Youtuber, culinarista, palestrante internacional em eventos de nutrição e saúde, é professor universitário e já palestrou no TED Talks Brasil.
Estudou Crudivorismo e Jejum no exterior com os principais líderes crudívoros e higienistas do mundo. Há onze anos se alimenta com uma dieta exclusivamente de frutas e vegetais e há nove anos coordena o projeto Saúde Frugal que orienta na obtenção da saúde com uma dieta integral e crua frugívora, sol, sono e exercícios físicos e reintegração do corpo com as leis da natureza.


Dicas de receitas: 

Bolo de banana com geleia de banana da terra com amendoim
25 bananas aproximadamente (2500 gramas)
6 bananas da terra média (850 gramas)
130 gramas de banana passa
100 gramas de amendoim
100 gramas de coco seco ralado
1 aro metálico redondo
1 bandeja grande
Preparo: fatie as 25 bananas em 3 tiras similares de cima para baixo. Agora, coloque seu aro metálico em uma bandeja. Vá colocando as tirar de banana até a metade do aro, e na metade da quantidade das bananas.
Agora, liquidifique as bananas da terra, as bananas passas, o amendoim (use um biosocador, como uma cenoura, para ajudar no processo, mexendo, auxiliando a hélice e empurrando os alimentos contra ela.)
Agora, passe uma camada da calda em cima das bananas e espalhe bem. Jogue metade do coco seco ralado por cima da calda. Agora, preencha o aro até lá em cima, com o restante das bananas fatiadas.
E no final, passe a calda novamente, cobrindo todo o topo da torta. Depois passe o coco seco por cima. Leve ao congelador por volta de 3 horas. Não queremos congelar a torta, apenas gelar, para facilitar a remoção do aro e que elas se mantenham firmes e que ela consiga ser cortada sem desmontar.
Importante: Suas bananas da terra precisam ser bem maduras. Elas só amarelas, serão bem duras e ricas em amido, sem doçura alguma. As bananas normais precisam estar consideravelmente maduras, mas não excessivamente para facilitar que a torta fique em pé. Entretanto, quanto mais maduras, mais doces!



Açaí Frugívoro (pode ser feito em forma de sorvete também)
600 gramas de banana congelada (6 bananas)
100 gramas de açai congelado (1 pacotinho)
70 gramas de tamaras sem caroço
2 punhados Uva passa 60 gramas
2 punhados de amendoim (60 gramas)
100 gramas de morango
100 gramas de banana fresca
Preparo: Liquidificar as bananas congeladas com o acai congelado e as tamaras, adicionar água de coco ou agua normal a medida que o liquidificador precisar,
mas tentaremos usar o mínimo de água possível. Ajude com uma cenoura, o trabalho do liquidificador gentilmente empurrando o conteudo contra a helice.
Ao bater tudo, sirva em uma tigela e decore com bananas e morangos fatiados, amendoim e as uvas passas. Use apenas bananas muito maduras.


Fonte: assessoria de imprensa

Receba nosso News Letter

Anuncie aqui

Saiba mais: 11-4113-6820