XVIII Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros promove o fortalecimento das manifestações culturais brasileiras

  

   Evento começa na sexta-feira (13/7) com a XII Aldeia Multiétnica e inclui programação com shows de Luedji Luna e Mateus Aleluia. Ingressos podem ser adquiridos antecipadamente com descontos no site oficial

São Paulo, 09 de julho de 2018 - A partir desta sexta-feira (13/7), o charmoso vilarejo de São Jorge, distrito de Alto Paraíso de Goiás e cenário de entrada do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros, recebe cerca de 30 mil pessoas para uma experiência única de trocas de saberes entre as mais diversas manifestações culturais do povo brasileiro, com o XVIII Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros. Com quinze dias de programação, o evento reforça o seu objetivo de fortalecer as tradições e culturas de comunidades de todos os lugares do país – e em especial as da população da Região Centro-Oeste – celebrando uma extensa programação que inclui apresentações com giros de folia, alvoradas, congadas, oficinas, vivências indígenas, espetáculos, shows, exibição de filmes, exposições, palestras e rodas de prosa. 

As atividades acontecem na Aldeia Multiétnica, na Vila de São Jorge e na sede da Casa de Cultura Cavaleiro de Jorge, entidade cultural que organiza o evento desde a sua primeira edição. Os ingressos para o Encontro já podem ser adquiridos com descontos pelo site oficial do evento: www.encontrodeculturas.com.br

Datas e atrações
De 13 a 20 de julho, o Encontro tem abertura com a XII Aldeia Multiétnica, um espaço de valorização dos povos indígenas que proporciona a união de diversas etnias para a defesa de suas culturas, tradições individuais e lutas em comum, além de aproximá-los da população não-indígena em uma vivência transformadora. Com o tema “Festa das Crianças”, a 12ª edição da Aldeia Multiétnica também abordará os processos educacionais dos povos indígenas, com a participação das etnias Krahô (TO), Kayapó Mebêngokrê (PA), Fulni-ô (PE), Guarani Mbyá (SP), Xavante (MT) e dos povos do Alto Xingu (MT).

Na sequência, o dia 21 de julho marca o início da segunda etapa do Encontro, com foco nas comunidades tradicionais, remanescentes quilombolas e artistas da cultura popular. A abertura, no espaço da Aldeia, contará com a presença de representantes do Sítio Histórico Kalunga – que serão homenageados com a inauguração da Casa Kalunga –, do Terno de Moçambique do Capitão Júlio Antônio (MG) e da Sussa de Natividade (GO). Neste dia, o pôr-do-sol será a inspiração que dará início a um pocket show do mestre Mateus Aleluia, reforçando uma grande conexão da cultura afro-brasileira.

Após o show, as tradições populares tomam conta da Vila de São Jorge, com a procissão com candeias, o levantamento do mastro do Divino Espírito Santo e a apresentação de dança sussa. O Encontro contará ainda com os cortejos e procissões do Congo de Niquelândia (GO), a Caçada da Rainha de Colinas do Sul (GO), a Catira e Folia de São João D’Aliança (GO), e o Tambores do Tocantins (TO). 

Dentro da rica programação do Encontro estão ainda as aguardadas apresentações artistas populares expoentes da nova música brasileira, como os shows das cantoras Luedji Luna, Aíla, Alessandra Leão, Lívia Matos, Sinhá Rosa, entre outros nomes de repercussão nacional.

Danças são destaques em oficinas

As grandes trocas proporcionadas pelo Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros ficam ainda mais intensas nesta 18ª edição com as oficinas de danças oferecidas pelo evento. A coreógrafa, instrutora e dançarina Rosângela Silvestre ministra programa de dança com a Técnica Silvestre, criada pela artista em pesquisa por expressões diversas de dança contemporânea, folclórica e danças tradicionais em países como Índia, Egito, Senegal e Cuba. 

Por sua vez, Nãnan Matos compartilhará uma oficina de danças e cantos afro-brasileiros, trazendo um repertório adquirido em sua pesquisa sobre a cultura do Oeste Africano, além da música popular brasileira, o afro-beat e o funk, principais estilos musicais pesquisados pela artista. A programação também inclui: oficina de Ilú, tambor usado em Pernambuco nos rituais de Candomblé, Umbanda e Jurema; ensinamentos sobre os ritmos aplicados e canto da Yakandi/Makru, dança popular típica da etnia Soussou; oficinas de pífano, flautas tradicionais do sertão nordestino; e a oficina “A arte do brincar na cultura popular”, com Tião Carvalho.

Feira de Experiências Sustentáveis do Cerrado

De 21 a 28 de julho, os visitantes do Encontro poderão desfrutar ainda de uma visita à Feira de Experiências Sustentáveis do Cerrado, espaço de troca de experiências e conhecimento onde 18 estandes apresentarão produtos e artesanato do Cerrado brasileiro ao público geral, integrando as redes de produção da Chapada dos Veadeiros. A Feira será realizada na Praça do Encontro, em frente à Casa de Cultura Cavaleiro de Jorge.

Fortalecimento das culturas tradicionais

Realizado desde a primeira edição pela Casa de Cultura Cavaleiro de Jorge (CCCJ), o Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros tem como um de seus objetivos o fortalecimento da sociobiodiversidade brasileira, promovendo uma grande integração de povos e culturas em um País com mais de 270 línguas vivas e de dimensões continentais. “Fortalecer é dar vozes para que essas populações também sejam ouvidas e possam transmitir seus conhecimentos. O nosso encontro é o fortalecimento da diversidade que forma o povo brasileiro”, afirma o presidente da CCCJ, Juliano Basso. 

“É por isso que gostamos de dizer que, há 18 anos, um Brasil profundo se encontra na Chapada dos Veadeiros. Profundo geograficamente e em sua sabedoria. Aqui nos reconectamos com as nossas origens. Um reencontro do Brasil consigo mesmo”, finaliza Basso.


Serviço: 
O quê: XVIII Encontro de Culturas Tradicionais da Chapada dos Veadeiros
Quando: 13 a 28 de julho de 2018
OndeAldeia Multiétnica e Vila de São Jorge - Chapada dos Veadeiros, GO

Fonte: assessoria de imprensa
 

Receba nosso News Letter

Anuncie aqui

Saiba mais: 11-4113-6820