SP ganha 1º centro especializado em reanimação de afogados

Serviço, na Praia Grande, tem como objetivo diminuir tempo para atendimento e aumentar as chances de sobrevivência

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo entrega nesta segunda-feira, 7 de janeiro de 2013, o 1º Centro de Reanimação de Afogados (CRA) do Estado. O serviço ficará instalado na praia, entre Corpo de Bombeiros do Posto Salvamar e a base do Grupamento Aéreo da Praia Grande.

A escolha da Praia Grande para receber esse Centro foi feita em razão da grande extensão da área de praia e pelo fato de ser a região com densidade populacional no período de férias.

O objetivo do CRA é ser um serviço especializado no atendimento dos afogados, que na orla paulista representa cerca de 80 óbitos durante o verão, dos quais metade na Praia Grande.

O Centro de Reanimação de Afogados funcionará em parceria com o trabalho já realizado pelo Corpo de Bombeiros, oferecendo atendimento pré-hospitalar na areia por meio de uma equipe do Grau (Grupo de Resgate e Atendimentos às Urgências), da Secretaria, que usará um veículo leve 4 x 4 no acompanhamento dos resgates.

O CRA também irá receber vítimas de afogamento embarcadas em viaturas terrestres ou aéreas em praias vizinhas.

O Centro vai funcionar das 8h às 19h, com um médico e um enfermeiro por dia. Ele será equipado com respirador mecânico, desfribilador, equipamentos de monitoramento e ressucitação.

“A unidade vai funcionar como uma espécie de mini-UTI [Unidade de Terapia Intensiva] com foco em recuperação de afogados. O objetivo é levar esse atendimento especializado o mais rapidamente possível ao paciente, diminuindo o tempo de espera e aumentando as chances de recuperação. O tempo é crucial nesses casos”, explica o diretor do Grau, Pedro Rozolen Júnior.

O Centro ainda vai auxiliar o trabalho das unidades de saúde, por levar as vítimas em melhores condições aos hospitais, uma vez que casos simples poderão receber alta do próprio CRA e outros, de maior gravidade, serão encaminhados para observação hospitalar com o paciente já estabilizado.

Fonte: Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo

Receba nosso News Letter

Anuncie aqui

Saiba mais: 11-4113-6820