“As Almas Negras”



Juntando elementos históricos e dramas contemporâneos, o autor lança primeiro livro de sua trilogia


Já nas primeiras linhas, o livro “As Almas Negras” leva os leitores em uma viagem pelo tempo e espaço. É na pequena cidade de Satriano, no sul da Itália, em 1875, que começam a ser apresentadas as muitas atrocidades cometidas por Francesco Luchetti, que vão marcar toda sua família.

“As Almas Negras” é a estreia do escritor – e dentista por formação  e profissão – Geraldo Giovanni no mundo literário. É o primeiro de uma trilogia que promete aterrorizar muita gente, mas também trazer reflexões sobre a vida e a sociedade em que vivemos.

Com uma escrita inovadora, que passa pelo terror, pelo drama e pelo realismo fantástico, o livro traz não só a história de Francesco, mas de diversas gerações e personagens de sua família, que herdou sua dívida com o Demônio. Repleto de cenas fortes, como assassinatos e estupros, o livro traz questões que, até hoje, estão presentes no nosso universo.

O que faz um homem se tornar em um monstro, sem sentimentos e escrúpulos? Os atos de alguém podem amaldiçoar seus descendentes? Como tratar a questão do machismo e da violência doméstica? O que é ou quem é o demônio? Essa e outras perguntas surgem durante a leitura, em meio a momentos sobrenaturais e assustadores.

Além de um enredo envolvente e cercado de mistérios, “As Almas Negras” conta um pouco de história da nossa sociedade e convida o leitor a pensar. Uma saga familiar de tirar o fôlego, que provoca expectativas a cada capítulo. Segundo o autor, o próximo livro da trilogia já está em fase de preparação. Dessa vez, com a Calábria como cenário, ele promete um livro mais denso, com mais personagens e ainda mais terror.


Fonte: assessoria de imprensa

Leia Mais ►

 UNIP realiza lives sobre o curso de Direito e 

sobre mulheres em situação de violência 

Nos dias 30 de setembro e 1º de outubro, as redes oficiais da UNIP no Facebook,
 Linkedin e Youtube transmitirão duas grandes lives aos internautas. 

A primeira delas – em 30 de setembro, às 21h – será “Curso de Direito e Carreiras Jurídicas”.

Conduzida pelo Prof. Sérgio Vallim – Mestre em Direito Processual Civil, especialista em Direito Civil e Direito Empresarial, coordenador-geral dos 26 Cursos de Direito presenciais e dos 10 em Pós-Graduação EAD da UNIP, a live vai apresentar a história da criação dos cursos de Direito no Brasil, sua evolução até os dias atuais, as carreiras jurídicas existentes, as especializações e as novas áreas do Direito.

“Além da vasta área do Direito tradicional e até das novas carreiras, há ainda algumas como a de Officer no Compliance, a do o gestor de áreas jurídicas, a da docência, a da administração judicial, a das perícias técnicas para o Judiciário, entre outras. Creio que elucidaremos muitas dúvidas de quem ainda não se decidiu pela profissão e também dos já estudantes do Direito”, explica Vallim.  

Já em 1º de outubro, às 19h, acontece a live "Apoio psicológico para mulheres em situação de violência”, que será conduzida por Carla Pontes Donnamaria – psicóloga judiciária do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, facilitadora em Justiça Restaurativa e supervisora de Estágio de Psicologia Jurídica da UNIP Campinas.

A professora contará que, para ajudar as vítimas da violência, a UNIP Campinas e a 1ª Delegacia Seccional da cidade estão prestes a renovar a assinatura de um termo de cooperação para estágio de estudantes de Psicologia. O convênio já existe com as Delegacias de Defesa da Mulher (DDMs), mas precisa ser renovado anualmente. A intenção é formalizar a parceria com aval do Departamento de Polícia Judiciária São Paulo Interior 2 (Deinter 2) e da Delegacia Geral da Polícia Civil, para que o serviço seja contínuo, e também para que se estenda para a Delegacia da Infância e Juventude (DIJU).

“Essa parceria auxilia a vítima de violência. Notamos que quando a vítima procura ajuda é porque chegou no ápice do ciclo: quer desabafar, narrar sua história e ser ouvida. Esse convênio é muito bom para a universidade, porque traz experiência para os alunos. Para a população, o atendimento psicológico complementa a atenção à vítima para além do que o sistema de Justiça pode fazer por ela, para ser reconhecida, para organizar os pensamentos, para reconectar-se com os recursos e encontrar possibilidades para seguir adiante”. explica a Profa. Carla Pontes. 

A psicóloga conta que geralmente a vítima não quer a mera punição do agressor, mas sim que a violência deixe de acontecer. “O que a vítima almeja é o rompimento da violência e o seu reconhecimento pessoal. Em um determinado momento, ela percebe que só com ajuda especializada conseguirá identificar suas necessidades e buscar segurança para si”, conclui. 

As mediações das lives ficarão por conta de Sílvia Vinhas e Malu Mota, jornalistas e apresentadoras do educativo “Duas na Tri”, da Rádio Trianon.

Não dá mesmo para perder. Para assistir, basta acessar: 

https://www.youtube.com/user/UNIPOficial

https://www.instagram.com/_unipoficial/?hl=pt-br

https://www.linkedin.com/school/unip/



Fonte: assessoria de imprensa 

Leia Mais ►

 Professor-coach cria método exclusivo

 para acelerar aprendizado em línguas

 

Pensando na complexidade do cérebro humano e como os alunos precisam de estímulos diversos para aprender, as aulas online criam ainda mais amplitude nesse processo de educação. Isso porque esse modelo de ensino exige muitas horas sentado na frente do computador e atenção concentrada prolongada, gerando sobrecarga nos sistema visual e uma redição significativa dos movimentos do corpo. A consequência é muito cansaço e até estafa.

“O computador sequestra o cérebro e todos os sentidos irrestritamente. Enquanto nos métodos tradicionais o aluno precisa de mais estímulos auditivos e visuais, ao estudar diante do computador, o aluno vai precisar se movimentar mais, levantar-se da cadeira, sair da frente do aparelho e mover o corpo com atividades criativas de colagem, pintura, desenhos feitos a mão etc.”, explica o professor e coach Claudio Domingos. 

O profissional, que é Meta-Coach e Master Trainer em Programação Neurolinguística e Neuro-Semântica, além de mestre em Linguística Aplicada. Também possui especialização em Língua Inglesa, pós-graduação em gestão de recursos humanos e licenciatura plena para o ensino de inglês, português e respectivas literaturas. Com a ampla especialização, ele criou uma metodologia específica de ensino para acelerar e melhorar a absorção do conteúdo pelos seus alunos. O método, conhecido como “Unlock Your English”, tem a finalidade de executar o “antivírus mental” contra crenças limitantes, reinstalar o software  de aprendizado de idiomas, treinar o sistema nervoso, boca, ouvidos e olhos para assimilar o idioma, despertar e libertar o potencial criativo, a autoconfiança e a capacidade dos participantes de aprenderem idiomas”, explica.

Essa experiência de anos no ramo de educação tornou possível que o professor analisasse de forma mais eficaz a realidade da educação no “novo normal”. 

“O professor precisa mudar suas estratégias para algo mais dinâmico. Explorar mais vídeos, músicas e a troca de ideias entre os alunos para gerar mais engajamento. A plataforma ZOOM, por exemplo, que vem sendo bastante utilizada neste período, possui o sistema de BREAKOUT rooms, que permite dividir a turma em grupos pequenos de trabalho que facilitem discussões, que gerem interesse e se conectem com a experiência e conhecimento prévio dos alunos para gerar mais engajamento e prazer de aprender”, aconselha o especialista.

O coach também sugere que os alunos devem ser estimulados a criarem murais nas paredes e diários de estudo. Além do professor promover competições entre os grupos para estimular muita criatividade e interesse na participação. Ele lembra ainda que o debate e questionamento são meios de acelerar o processo e aumentar esse comprometimento.

“Está mais do que na hora de tirar o foco do ensino em preparação para a prova. Qual é o valor de tirar uma nota numa prova se no dia seguinte o aluno quase não lembra o que estudou? Criar uma atmosfera de cooperação e amizade online pode aumentar muito o desejo de participar e a vontade de aprender”, fala Domingos.

 

Diferenças para o estudo de línguas: especialista reforça cuidado dobrado

Segundo o profissional, aprender um idioma é uma experiência única e diferente de aprender qualquer outra disciplina. Isso porque, ao estudar matemática, geografia, ciências, história, a língua materna e outras matérias, o aluno não precisa aprender a pronunciar cada palavra, nem absorver a sonoridade da fala. O professor só precisa facilitar o entendimento

“Aprender uma língua vai muito mais de facilitar o entendimento. O aluno precisa ser capaz de entender uma conversa, um filme, uma palestra, além de leituras e ser capaz de escrever e falar. Não se pode confundir praticar perguntas e respostas com fala e comunicação. Perguntar e responder perguntas pré-selecionadas pelo professor ou material didático é apenas uma parte importante do processo de aquisição de idiomas. Porém, isso é uma parcela pequena e está longe de atender às reais necessidades de comunicação na língua”, conclui.


Fonte: assessoria de imprensa 

Leia Mais ►

 IBBL apresenta nova linha de purificadores voltados à prevenção do Covid-19

Novos produtos, destinados às escolas, empresas e comércio, oferecem mais segurança, 

evitando o contato das mãos e contaminação viral

 

Três soluções em hidratação e purificação de água, desenvolvidas pela IBBL, empresa especialista em cuidados com a água, irão garantir a segurança e prevenção à contaminação viral e ao Covid-19. Chamada de Família Protect, a nova linha de produtos tem o objetivo de oferecer às escolas, empresas e comércios em geral, uma proteção extra neste momento de pandemia e retomada gradual das atividades presenciais e da economia.

Uma das soluções é o upgrade do purificador PDF 300 para Smart H20, por meio de acoplamento de um dispositivo de acionamento da água por sensor, chamado de Retrofit Kit. O sensor inteligente reconhece a presença de garrafas no compartimento, enchendo-as com água pura e gelada em apenas um minuto. Com ele, não há necessidade de toque para acionamento, evitando a contaminação viral cruzada ou por contato, desta maneira cumprindo com os protocolos de segurança e prevenção ao coronavírus.

“Unimos tecnologia, segurança e cada vez mais o cuidado com a vida. A implementação desta nova linha de produtos está intimamente alinhada com o novo posicionamento da IBBL “Cuidar da água é Cuidar de você”. Pensamos em tudo e nesse momento delicado trazemos um cuidado extra para as pessoas, oferecendo uma linha completa de produtos que entregam mais proteção à saúde”, explica Antonio Trentini, diretor de negócios da IBBL.

Hidratação segura sem o uso das mãos

Aliado ao propósito de proteção contra contaminação por contato com superfícies, a IBBL desenvolveu também a versão Hands Free do purificador Puripress. Com a mudança, o purificador agora funciona com acionamento por botão eletromecânico acessado pelos pés, que garante o acesso à água pura sem o uso das mãos e, diferente de outros produtos disponíveis no mercado, não oferece riscos de acidentes por tropeçamento, pois o acionamento é feito por botão e não pedal.

O Puripress Hands Free passará a ter apenas uma torneira para enchimento de copos e garrafas, diferente da versão anterior que também contava com uma bica de jato para boca. A mudança reforça o cuidado da IBBL para reduzir o risco de contaminação pelo contato direto da mão e boca em qualquer superfície do purificador.  As características do produto foram mantidas, preservando a alta capacidade de refrigeração e o baixo consumo de energia.

            Outro produto que também integra a linha Protect, que tem características para evitar o contato e contaminação viral, é o PDF Sensor - desenvolvido também com novo acionamento via sensor. O produto é um lançamento futuro da IBBL e estará disponível em breve no mercado.

 Prevenção nas escolas

Mesmo com a retomada oficial das aulas presenciais nas escolas prevista apenas para o dia 7 de outubro, de acordo com o Governo do Estado de São Paulo, as escolas já estão se preparando para o cumprimento de todas as medidas e protocolos exigidos pela Organização Mundial de Saúde. 

O produto Smart H20, da linha Protect, por ter todas as qualidades e atributos que cumprem os protocolos, já está sendo instalado em todos os Câmpus do Colégio Visconde de Porto Seguro. Serão ao todo 192 novos purificadores Smart H20, que irão beneficiar um total de nove mil alunos. 

Desde 2013, o Porto Seguro já utiliza os purificadores PDF300 IBBL e agora ganharão o Retrofit kit, que o transformam em Smart H2O. “Todos os nossos protocolos para a retomada estão sendo elaborados por profissionais qualificados e por isso todas as medidas de segurança devem ser rigorosamente seguidas. Nossos alunos, professores e toda comunidade escolar terão à disposição equipamentos modernos e de qualidade. As adequações em todos os purificadores da escola fazem parte de uma série de medidas que o Colégio está adotando para a retomada gradual das aulas. O nosso objetivo será sempre garantir a segurança de todos com a melhor qualidade possível", afirma Caio Thomas, Diretor Geral Executivo do Colégio Porto Seguro.

A Escola também irá realizar diversas campanhas educativas e de orientação quanto às normas sanitárias recomendadas.

Quais produtos compõem a nova linha Protect?

- Smart H2O, disponível para compra.

- Puripress Hands Free, disponível para compra.

- PDF Sensor, lançamento futuro.

 Onde eles estão disponíveis?

- Site da IBBL e na revenda autorizada.

 Para quem são destinados?

Para uso em todos os ambientes de grande circulação de pessoas e alto potencial de consumo de água, como escolas, academias, centros de convenções, condomínios corporativos e residenciais, comércios e empresas que estão em fase de reabertura e retomada das atividades presenciais, e para todos aqueles que se preocupam em entregar água de qualidade com segurança para seus associados, funcionários, consumidores e clientes.  


Sobre a IBBL

A IBBL é uma empresa brasileira sediada em Itu, estado de São Paulo, dedicada em cuidados com a água que, há mais de 30 anos, desenvolve soluções inovadoras em tecnologia para purificação e refrigeração de água. Nosso portfólio conta com uma vasta linha de Purificadores, Bebedouros, Refis e máquinas especiais, desenvolvidos de acordo com criteriosos padrões de qualidade, pensando em todos os públicos e necessidades. Presentes em mais de 1 milhão de lares e negócios no Brasil e fora dele, hoje somos parte da Culligan International, líder mundial em tratamento de água e responsável pelo desenvolvimento de tecnologias que vem revolucionando o cuidado com a água no mundo todo. É essa mesma inovação que aplicamos no desenvolvimento dos nossos produtos, garantindo o acesso à água pura com a tecnologia que já é referência mundial. Mais do que comercializar purificadores, entregamos o cuidado com a água que você merece, proporcionando mais saúde, equilíbrio e qualidade de vida no seu dia a dia. Estamos aqui para cuidar de você através da qualidade da água.

Saiba mais sobre a IBBL:

Site:  https://www.ibbl.com.br

Blog: https://blog.ibbl.com.br

Facebook: https://www.facebook.com/IBBLBrasil

Instagram:  https://www.instagram.com/ibblbrasil/

YouTube: https://www.youtube.com/user/ibblBrasil

 

Sobre a Culligan Water

Com mais de 80 anos de história e mais de três milhões de clientes em todo o mundo, a Culligan é a líder de soluções de tratamento de água em todo o mundo.  A marca Culligan é a mais reconhecida do setor, com reputação de qualidade, inovação, serviço e experiência local em água. Sediada em Chicago (EUA), a Culligan oferece a seus clientes uma solução abrangente, completa e personalizável por meio de uma rede de distribuição incomparável que inclui 800 distribuidores da marca Culligan espalhados por 90 países com um dos portfólios de produtos mais amplos e tecnologicamente avançados do mercado.

 

Saiba mais sobre Culligan:

Site:  https://www.culligan.com

Facebook: https://www.facebook.com/culligan

LinkedIn: https://www.linkedin.com/company/culligan-international-company/

Youtube: https://www.youtube.com/user/CulliganIntl

Leia Mais ►

 Bureau Veritas Certifica 120 operações

 a Bacio Di Latte com Safeguard

Todas as gelaterias da rede adotam a certificação de saúde e segurança contra a covid-19

O Grupo Bureau Veritas, líder mundial em Teste, Inspeção e Certificação (TIC), certificou os pontos de venda da rede de gelateria Bacio di Latte com o Safeguard, selo que evidencia que a empresa adotou as novas normas de qualidade, saúde e segurança necessárias nesses tempos de pandemia. Todas as 120 operações da gelateria receberam a certificação de medidas preventivas contra a propagação da covid-19.

“A pandemia trouxe novas práticas para o setor de Alimentação, transformando o cotidiano de profissionais e o que seria uma simples atividade de lazer para os clientes. Trabalhamos para que o dia a dia das pessoas tenha qualidade com segurança e que a experiência de comer fora, como tomar um gelato, continue sendo uma experiência de prazer”, diz o diretor de Certificação do Bureau Veritas, José Cunha.

"A Bacio di Latte preza pela segurança dos seus clientes, colaboradores e produtos. Desde o início da pandemia implementamos protocolos rígidos para garantir que o gelato seja preparado e entregue com o maior grau de segurança. Além do reforço de todas as normas de boas práticas, implementamos também um protocolo de 15 ações com foco na prevenção à Covid-19. O selo Safeguard comprova o resultado de nossos esforços através dos padrões rígidos do Bureau Veritas. Assim, nossos clientes podem desfrutar tranquilamente do seu gelato favorito, seja em casa pedindo pelo delivery, ou em nossas lojas.”, afirma Vassilis Evremidis, diretor de Operações da marca.

O selo Safeguard foi desenvolvido por especialistas globais do Bureau Veritas com a Organização Mundial da Saúde (OMS) e adaptado para cada realidade, considerando protocolos do Ministério da Saúde, Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e decretos municipais e estaduais.

Dentro das lojas da Bacio di Latte, a certificação abrange desde treinamentos com orientações sobre higienização pessoal e do ambiente, uso correto de equipamentos de segurança até regras de distanciamento social e procedimentos ainda mais rigorosos no recebimento, armazenamento e manipulação dos produtos, além de todo o cuidado necessário em cada interação seja com os clientes ou outras pessoas da equipe. As novas normas valem também para os serviços de delivery.

O cliente ganhou ambientes com higienização e desinfecção intensificadas, com menos ocupação interna a partir do distanciamento de dois metros entre as mesas e de um metro entres as cadeiras e muito álcool em gel disponibilizado. Também é reforçada a ventilação natural sempre que possível e a manutenção do ar condicionado passou a ser realizada em períodos menores para garantir a renovação e qualidade do ar. Até a forma de pagamento mudou, a recomendação é estimular o uso de sistemas contactless para que sejam evitados contatos com dinheiro físico e em máquinas de cartões.

Para proporcionar maior segurança para as empresas certificadas e seus clientes, o Bureau Veritas conta com um kit com QRCode para ser deixado em um local visível nas lojas, onde os clientes verificam que a sorveteria foi certificada com o Safeguard, checam a validade do selo e podem entrar em contato com o Grupo para relatar qualquer dúvida ou irregularidade e a renovação no selo acontece com visitas sem aviso prévio.


Sobre o Grupo Bureau Veritas

O Bureau Veritas é líder mundial em Teste, Inspeção e Certificação (TIC). Com receita global de 4,6 bilhões de euros, a empresa está presente em 140 países, atendendo 400 mil clientes com suas cinco divisões de negócios: Marítimo & Offshore, Agronegócio & Commodities, Indústria, Construção & Infraestrutura e Power & Utilities. Com mais de 5 mil colaboradores no Brasil a empresa oferece seu portfólio completo de serviços, garantindo conformidade, controle de cadeias de suprimentos, antecipação de tendências, reduzindo riscos, aumentando eficiência e cuidando da reputação de seus clientes. Mais informações no site www.bureauveritas.com.br

Sobre a Bacio di Latte

A Bacio di Latte é uma rede de gelaterias brasileira com DNA italiano, mais precisamente milanês, que nasceu em São Paulo em janeiro de 2011. É líder de mercado no Brasil no segmento gelato e possui um total de 120 operações espalhadas pelos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Paraná, Espírito Santo, Minas Gerais, Goiás e Pernambuco, além do Distrito Federal. Nos Estados Unidos possui duas lojas em Los Angeles, na Califórnia. Mais informações no site www.baciodilatte.com.br e nas redes sociais @baciodilatte.


Fonte: assessoria de imprensa 

Leia Mais ►

 Empresário aponta as principais características da política de preços do Diesel brasileiro

A cadeia brasileira apresenta a necessidade de ferramentas mais modernas 

em comparação aos Estados Unidos e Europa

 

Segundo dados da Esalq/LOG, o custo estimado da logística foi de aproximadamente R$ 120 bilhões nos últimos anos. Desses números, R$ 105 bilhões foram gastos com transporte e outros R$ 15 bilhões com armazenagem. O Brasil possui dimensões continentais e as cargas são movimentadas em sua maioria pela via terrestre, tornando os gastos com transporte e armazenagem bastante significativos, representando uma das maiores despesas do PIB brasileiro.

 

O transporte é uma parte essencial deste segmento e também um dos maiores custos para os embarcadores na atualidade. Quando mencionamos a cadeia de distribuição, estamos nos referindo a todas as operações de processamento e entrega destinadas a fornecer os pontos de venda após o processo de produção. O preço do diesel afeta diretamente toda esta cadeia, e cada reajuste reflete um aumento no custo do transporte rodoviário de cargas.

 

Para o diretor da Costa Teixeira Logistics, Marcos Teixeira, os dados apontam uma realidade recorrente. “O Brasil é um país de dimensões continentais onde o principal modal de transporte é o rodoviário. Com isso a movimentação de cargas é bastante intensa em nossas rodovias, e uma vez que nossa malha rodoviária é bastante antiga e carente de novos investimentos, é possível notar nitidamente um aumento constante no fluxo de veículos de cargas nas estradas brasileiras e consequentemente aparecem alguns gargalos em função disso”, aponta.

 

Atualmente, o principal desafio dos transportadores é o de conseguir gerir de maneira efetiva os custos do Diesel em sua frota, uma vez que o cenário brasileiro aliado a uma política de preços de combustíveis desconexa com nossa realidade acaba tornando esta tarefa quase impossível. “Na Europa e na América do Norte por exemplo, empresas de transporte rodoviário contam com ferramentas avançadas, tais como a possibilidade de fazer hedge de Diesel para se proteger das variações ou até mesmo contando com contratos de frete separados dos contratos de Diesel”, conta Teixeira.

 

“Não considero a política de preços do Diesel errada. Países mais desenvolvidos trabalham desta mesma forma, com o combustível variando diariamente ou semanalmente de acordo com as leis do mercado. Acontece que no Brasil faltam instrumentos para o transportador utilizar e se precaver destas variações constantes. [...] As transportadoras brasileiras sequer podem se basear no índice oficial da ANP que geralmente tem um “delay” de meses para refletir o que ocorre hoje no mercado”, diz. Esta falta de transparência acaba criando uma queda de braço desnecessária entre transportador e embarcador, onde o primeiro, por ser o elo mais fraco, sempre acaba prejudicado.

 

O empresário ainda vê muito a ser reparado, e aponta meios para reduzir os impactos no setor. “Seria prudente termos pelo menos um índice oficial que refletisse a realidade ou então a adoção de uma política mais branda, com variações pré-definidas onde o transportador possui tempo hábil para renegociar suas tarifas de frete antes que as variações acabem com seu lucro. O maior problema, na realidade, não é o preço do Diesel, mas sim a forma com que ele varia e afeta o setor, o qual carece de ferramentas para incorporar adequadamente as mudanças em sua planilha de custos”, finaliza.

  

Sobre Marcos Teixeira  

Marcos Teixeira, é um exímio empresário do setor de Transporte. Atuando há mais de dez anos, é atualmente Diretor da Costa Teixeira Logistics. Além disso, fundou uma startup ligada ao setor, e é membro atuante do MIT Alumni Angels do Brasil.


Fonte: assessoria de Imprensa 

Leia Mais ►

 Curso sobre transformação pessoal 
terá 100% do lucro doado

A metodologia Alquimia Pessoal, desenvolvida por Ju Ferreira, é focada na mudança interior e a realização de sonhos. Com contribuições a partir de R$ 99, todo o lucro será repassado ao Movimento Mulheres no Combate.  

Fazer o bem sem olhar a quem. Em tempos tão difíceis como os que vivemos atualmente, a esperança vem da atitude de quem confia que a solidariedade é o caminho para amenizar o sofrimento.

É com esse espírito que a Alquimia Pessoal se uniu ao Movimento Mulheres no Combate - iniciativa que atua em comunidades paulistanas - para ajudar milhares de famílias.

Todo o lucro do curso Alquimia Pessoal será destinado para o Mulheres em Combate, que já arrecadou mais de R$ 50 mil revertidos em alimentos, produtos de higiene e limpeza.

"São pessoas sérias e comprometidas com o alívio da crise em comunidades de São Paulo. Vamos ajudar a garantir dignidade para muitas pessoas que passam sérias dificuldades", explica Ju Ferreira, criadora do método Alquimia Pessoal.  

Realizado totalmente on-line, o conteúdo é focado no desenvolvimento pessoal, mudança interior e em promover tanto uma transformação de vida como a realização de sonhos. Mais de 1,5 mil pessoas já foram impactadas pelo Alquimia Pessoal, que busca também a conquista de mais saúde, felicidade e sucesso.

Com cerca de 10 horas de duração, o conteúdo utiliza bases científicas sólidas e traz entretenimento e diversão ao trabalhar cada conceito a partir de clássicos do cinema. O curso completo é composto por 10 módulos: 

1. Energia: Os pilares da saúde. Técnicas para ter mais bem-estar;

2. Mentalidade: Fortalecer seu mindset positivo. O poder da meditação;

3. Autoconhecimento: Saber exatamente quem somos e onde queremos chegar;

4. Felicidade: Foco na ciência para trazer mais felicidade para o dia a dia;

5. Planejamento: Quais os recursos necessários e quais as ações prioritárias;

6. Coragem: Destravar medos e ansiedades que nos bloqueiam;

7. Ação: Levantar da cadeira e fazer o que tem que ser feito;

8. Inteligência: Inteligência emocional e relacional para lidar com os desafios;

9. Excelência: Fazer mais e melhor para ter mais para ter mais resultados;

10. Amor: Aumentar nosso amor próprio e nossa conexão.

"Sempre fui apaixonada por educação, é uma das formas mais poderosas de promover mudanças. Estamos passando por um momento de mudança acelerada e que nos tirou da zona de conforto. Mais que nunca, é hora de buscar formar competências para superar as nossas dificuldades", conta Ju Ferreira. 

São diversas as maneiras de colaborar. Quanto maior a doação, mais pessoas serão beneficiadas: o custo para ajudar 1 família (valor mínimo) é de R$ 99. O curso Alquimia Pessoal pode ser adquirido pelo site https://alquimiapessoal.net.br/


Sobre a Alquimia Pessoal

Criado por Ju Ferreira, o curso Alquimia Pessoal já ajudou milhares de pessoas a ter uma vida com mais saúde, felicidade e sucesso. O método ajuda a transformar a vida das pessoas, criando um passo a passo para atingimento do sucesso no objetivo, seja ele pessoal ou profissional. A partir da parceria com Movimento Mulheres no Combate todo o lucro do curso será revertido para ajudar famílias paulistas a amenizar as dificuldades econômicas trazidas pela pandemia. Mais informações no site https://alquimiapessoal.net.br/ e www.juferreira.com.br


Fonte: assessoria de imprensa 

Leia Mais ►

 Um novo conceito em farmácia: drogarias brasileiras 

apostam na venda de novos produtos

 


Muito além dos tradicionais remédios, os estabelecimentos estão

 investindo em itens que facilitem o dia a dia do consumidor.

 

O mercado farmacêutico vem se reinventando ao longo dos últimos anos. Hoje em dia, é muito comum perceber que já foi o tempo em que as farmácias vendiam somente remédios. A lista de produtos e o modelo de drugstores, conceito americano onde é possível encontrar desde brinquedos, eletrônicos, produtos de beleza, e, claro, remédios, já é uma realidade em solo brasileiro e regulamentado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), à medida em que o consumidor busca por mais facilidade em seu dia a dia.

Um exemplo disso, a Walgreens, uma das maiores redes de farmácias dos Estados Unidos, é referência mundial quando o assunto é a venda de itens que normalmente não seriam encontrados nas farmácias. Em solo brasileiro, um modelo de drogaria investindo em novos produtos para comercialização é a Farmácia Farma e Farma de Prudentópolis, no Paraná.  Recentemente, a franquia incluiu em seu mix de produtos um item inovador: a flanela com tecnologia antiembaçante Outfog, que chegou ao mercado com o desafio de eliminar o embaçamento das lentes de quem utiliza máscara, item de segurança essencial para diminuir o contágio do Coronavírus.

“A receptividade dos clientes em relação à flanela foi muito boa, devido à dificuldade do uso de óculos junto com as máscaras. O retorno foi bom devido ao fato de que os clientes que compraram, indicavam a flanela para seus amigos e parentes. Era um produto que faltava no mercado farmacêutico e, com certeza, continuaremos a ter sempre em estoque, visto que as vendas da flanela deram uma excelente lucratividade, superando a nossa expectativa”, destaca Leomar Kaczarouski, proprietário da drogaria paranaense.

Na visão do proprietário da drogaria, o consumidor tem buscado cada vez mais as farmácias como opção para a compra de itens para o seu dia a dia. "Os produtos procurados vão desde barras de cereais e proteína, bebidas, até guloseimas, como balas e chocolates. O sucesso desses itens também se dá ao fato de que normalmente, quando a pessoa entra na farmácia para comprar algum medicamento, ela acaba levando algum outro produto também. E esse investimento em novos produtos, representa um aumento no faturamento de qualquer farmácia, além de ser um diferencial competitivo para o estabelecimento", comenta Kaczarouski.

A venda da categoria chamada de "não medicamentos", especialmente de itens de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos, da sigla HPC, é o que mais chama a atenção dos varejistas. Um levantamento divulgado pela Federação Brasileira das Redes Associativistas e Independentes de Farmácias (Febrafar), aponta que 32% das vendas totais das farmácias em 2018 no Brasil, foram resultado de não medicamentos, principalmente, de produtos de HPC, totalizando um faturamento de R$ 120,3 bilhões. "Na Farma e Farma, os itens de higiene pessoal, perfumaria, conveniência e beleza já representam uma importante fatia do faturamento da farmácia, sendo um dos mais procurados, depois dos remédios", completa o proprietário da franquia da Farma e Farma de Prudentópolis, Leomar Kaczarouski.

 

Distribuidoras

No ramo de distribuidoras farmacêuticas, também já existem empresas que estão investindo em itens que facilitem o dia a dia das pessoas. Atendendo farmácias e drogarias nos três Estados do  Sul do Brasil, a GAM, distribuidora de produtos de perfumaria e medicamentos, por exemplo, também visualizou na flanela a oportunidade de inovar no mercado. “É uma excelente solução para os usuários de óculos. Em nosso ciclo social ouvia-se muitas reclamações com a dificuldade de lentes embaçadas. No Brasil temos um grande número de farmácias, então isso facilita o acesso dos usuários ao produto, principalmente, num momento onde as restrições de circulação são necessárias”, revela Mario Luiz Maccari, gerente de compras da GAM.

Além disso, Maccari avalia que o segmento vem cada vez mais se consolidando na venda da linha de produtos voltados para higiene e beleza, ou na abreviação HB. "Também observa-se uma inclinação para itens de conveniência voltados para a saúde, como alimentos light e diet. Essa movimentação das farmácias voltada para linha HB iniciou aproximadamente há duas décadas e a GAM acompanhou, fomos diversificando nosso mix de produtos de acordo com a demanda e atualmente disponibilizamos uma linha completa para os pontos de venda com mais de cinco mil itens em estoque", aponta o gerente de compras da distribuidora de produtos de perfumaria e medicamentos, Mario Luiz Maccari.

Outro grande distribuidor no ramo de farmácias, o diretor comercial da La San Day, distribuidora do canal farma com mais de 3.800 farmácias em sua rede de clientes, Altemir Barreto, afirma que a flanela Outfog é produto com um grande diferencial, já que na farmácia o uso dos produtos pode ter uma orientação de uso maior. “É um item oportuno para este momento, de fácil utilização e que evita o incômodo do embaçamento das lentes. Com um alto valor agregado, esperamos continuar as vendas em grande escala”, diz.

Barreto conta que,  para a La San Day é muito importante investir em produtos inovadores para o ramo farmacêutico. "É essencial agregar valor a categoria “não medicamentos”, trazendo itens que, assim como a flanela, facilitem o dia a dia do consumidor. Com mais de 300 produtos em nosso catálogo, como suplementos alimentares, nutracêuticos, dermocosméticos e itens de higiene e beleza, o nosso objetivo é continuar levando diferenciais aos distribuidores, varejistas e consumidores", observa o diretor comercial da La San Day.

Para o empresário e sócio da LPR Brasil, Felipe Bittencourt, que comercializa a Outfog, a tendência de comercialização de outros itens em farmácia tende a continuar crescendo no Brasil, principalmente, em meio à pandemia de Coronavírus. “A flanela teve uma grande procura do mercado de farmácias. Nosso objetivo é levar a solução para o maior número de pessoas, neste momento que elas mais precisam. Fazendo com que o uso da máscara fique mais fácil e confortável”, revela Bittencourt.


Sobre a flanela Outfog

A flanela Outfog possui compostos orgânicos que favorecem a formação de um filme sobre a lente que altera a tensão superficial da água, quebrando assim as microgotículas que causam o embaçamento. Recomendada para óculos de grau, óculos de sol, óculos de natação, visor de capacete, vidro de carro e óculos de snowboard, a flanela antiembaçante possui boa aderência na lente por até 36 horas, e pode ser utilizada por até 500 vezes. Saiba mais em https://www.outfog.com.br/


Fonte: assessoria de imprensa  

Leia Mais ►

Festival internacional debaterá diferentes vertentes do empreendedorismo no Brasil

Os painéis e debates terão por foco economia criativa e inovadora, além da construção de uma nova sociedade. Destaque para mesas com debates sobre o empreendedorismo feminino; cannabusiness; negócios criativos e requalificação urbana; cidade criativa para além do empreendedorismo branco; desafios das mulheres no empreendedorismo; economia prateada: a revolução da longevidade; empreendedorismo trans; e empreendendo na música.Mais informações: https://www.festivalcriativar.com.br/

De 24 a 27 de setembro, o CriAtivar (1º Festival Internacional Santista de Criatividade, Inovação e Sociedade) contará com mais de 40 atividades on-line gratuitas, divididas em quatro eixos temáticos: Cidadania Criativa; Tecnologia, Inovação, Negócios e Empreendedorismo; Futuro, Sustentabilidade, Impacto e Cidadania; e Criatividade, Cultura e Arte.  

O empreendedorismo brasileiro, nas mais diferentes facetas, será um dos destaques do 1º Festival Internacional Santista de Criatividade, Inovação e Sociedade. Com transmissão em plataformas de streaming a partir de Santos, o CriAtivar reunirá mais de 40 atividades gratuitas, divididas em quatro eixos temáticos. Especialistas nacionais e internacionais, como Brian Solis e Domenico De Masi, debaterão temas como economia criativa, inovação, construção de uma nova sociedade e novos paradigmas da economia local e mundial. Destaque para mesas com debates sobre o empreendedorismo feminino; negócios criativos e requalificação urbana; cidade criativa para além do empreendedorismo branco; desafios das mulheres no empreendedorismo; economia prateada: a revolução da longevidade; empreendedorismo trans; cannabusiness; e empreendendo na música.

 O evento CriAtivar surge como uma convergência com a Santos Criativa – selo adotado pela cidade em 2015, quando passou a integrar a Rede de Cidades Criativas da Unesco, na categoria Cinema. Em 2020, a cidade realizaria, pela primeira vez na América Latina, o Encontro Anual da Rede de Cidades Criativas das Organizações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). Diante da pandemia, que demandou o cancelamento de atividades presenciais, o 1º Festival Internacional Santista de Criatividade, Inovação e Sociedade se estabelece como alternativa qualificada e disruptiva, muito alinhada ao vanguardismo de Santos. O festival é organizado pela DCovas Projetos Culturais e Corporativos, LAB 4D e Zopp Criativa; a curadoria é do Atelier do Futuro e realização do Governo do Estado de São Paulo, via PROAC. 

Para Denise Covas, uma das organizadoras do evento, Santos sempre foi marcada pela vanguarda por ser aberta para o mundo. “A cidade sempre acolheu pessoas de diferentes nacionalidades, que buscavam oportunidades para empreender a própria vida e criar negócios. Ao longo da história, está no DNA de Santos ser disruptiva nos temas e nos costumes. O CriAtivar vai explorar exatamente essas possibilidades santistas. Olhando e integrando o mundo; reconhecendo as próprias potencialidades, queremos provocar reflexões, sobretudo, associadas à economia criativa e à inovação. Esse olhar para dentro e para fora é essencial para repensar novos caminhos para a sociedade; e, nesse contexto, está o empreendedorismo”, afirma Denise.

De acordo com a executiva, a ênfase na economia criativa está baseada no potencial de negócios do setor.  O mapeamento Indústria Criativa no Brasil mostra que o PIB Criativo totalizou R$ 171,5 bilhões, em 2017, representando 2,61% de toda a riqueza produzida no território nacional e contando com mais de 800 mil trabalhadores formais no período. “Essa pesquisa da Firjan Senai comprova que estamos diante de um setor com grande potencial de contribuir com a economia e gerar empregos”, afirma. 

Danilo Tavares, fundador da Zopp Criativa, avalia que o Criativar será uma oportunidade de trocar experiências com iniciativas inovadoras e disruptivas – seja nas periferias ou nos centros econômicos nacionais e internacionais, nos festivais ou no cinema, nas startups ou nas usinas criativas ou nos empreendimentos solidários, na arquitetura ou no design. slogan Expanda a sua visão de futuro é um convite para acreditar no poder da criatividade e do diálogo para a construção de novas possibilidades de relacionamentos de consumo, de trabalho e renda, de negócios e de mundo. Esse é o momento para sonharmos e desenharmos o futuro”, pontua.

O evento tem a cocuradoria de Mariana Nobre, gestora do Atelier do Futuro. Santista – especialista em novos cenários culturais, inovação em tendências –, ela lembra que é importante evidenciar o que fez Santos conquistar o posto de Cidade Criativa para sediar o Encontro Anual da Rede de Cidades Criativas da Unesco. “A proposta da cidade tem como tema ‘Criatividade, caminho para a Igualdade’, com o objetivo de demonstrar o poder da criatividade e da cultura como fatores de desenvolvimento social, urbano e econômico sustentável para a redução das desigualdades no mundo. Esse é um tema de extrema importância para a reconstrução econômica da cidade em um cenário pós-pandemia; por isso, está em total consonância com a proposta do Criativar”, reforça. Mais informações: https://www.festivalcriativar.com.br/

 

EIXOS

EIXO 1 | CIDADE CRIATIVA

_De uma economia criativa a uma cidade criativa: alternativas de desenvolvimento econômico. | 24 de setembro, 10 horas

_Negócios criativos e requalificação urbana. | 25 de setembro, 10 horas

_Entendendo os movimentos #beofficeless e #foracidadegrande: a diáspora dos criativos. | 24 de setembro, 10 horas

_A força da identidade local: hiperlocalismo e place branding. | 26 de setembro, 12 horas.

_Centro: um polo criativo. | 24 de setembro, 14h30.

_Usinas criativas para um mundo pós-covid. | 24 de setembro, 12 horas.

_Cidade criativa para além do empreendedorismo branco. | 26 de setembro, 10 horas.

 

EIXO 2 | TECNOLOGIA, INOVAÇÃO, NEGÓCIOS E EMPREENDEDORISMO

_Cannabusiness: a revolução canábica| 27 de setembro, 12 horas

_Para além dos unicórnios: cases de startups santistas. | 25 de setembro, 10 horas

_ Festivais de Inovação e Criatividade: ajudando a fomentar futuros. | 27 de setembro, 20h30.

_Economia prateada: a revolução da longevidade. | 24 de setembro, 16h30

_Desafios das mulheres no empreendedorismo. | 24 de setembro, 18h30

_Empregabilidade e empreendedorismo trans. | 26 de setembro, 12 horas

 

EIXO 3 | FUTURO, SUSTENTABILIDADE, IMPACTO E CIDADANIA

_Agenda 2030: compromissos com o milênio, entendendo as ODS da ONU. | 25 de setembro, 16h30

_Laboratórios cívicos: a imaginação coletiva. | 27 de setembro, 10 horas

_O poder do brincar: da saúde mental à transformação social. | 26 de setembro, 14h30

_Renda básica universal: equidade para o futuro. | 25 de setembro, 19h30

_Arqueologia do futuro: Santos, historicamente criativa. | 24 de setembro, 16h30

_Dinheiro para um novo mundo: moedas sociais e novas visões de crédito. | 24 de setembro, 14h30

_Liberte o futuro: a desigualdade global é hostil para as futuras gerações. | 27 de setembro, 14h30

_ Afrofuturismo: um lúcido paradigma para o futuro. | 25 de setembro, 12 horas

_Design Fiction e Futures Thinking | 26 de setembro, 20h30

_O futuro do trabalho e o trabalho do futuro. | 25 de setembro, 18h30

_A inovação está na natureza: olhares da agricultura urbana, da ecogastronomia e da biomimética. | 27 de setembro, 10 horas

_Micromobilidade e caminhabilidade para uma cidade criativa. | 24 de setembro, 12 horas

_Financiando projetos: match de investidores, matchfunding e leis de incentivo. | 25 de setembro, 12 horas

 

EIXO 4 | CRIATIVIDADE, CULTURA E ARTE

_É possível ensinar criatividade? | 26 de setembro, 16h30

_Ócio e tempo livre: de subversivos a revolucionários. | 27 de setembro, 12 horas

_Objetivos de Desenvolvimento Sustentável na Moda. | 25 de setembro, 14h30

_Resistentes e Inovadores: os livreiros no mundo dos algoritmos e dos e-books. | | 26 de setembro, 16h30

_Mercado da voz: você já pensou em usar a sua? | | 26 de setembro, 10 horas

_Desafios da equidade na produção cultural. | 27 de setembro, 16h30

_O movimento maker e a construção de novas realidades. | 25 de setembro, 14h30

_Novos papéis dos influenciadores digitais. | 24 de setembro, 20h30

_As reinações da gastronomia: como o que está no nosso prato revela o espírito do nosso tempo? | 26 de setembro, 18h30

_A era da curadoria. | 26 de setembro, 14h30

_Empreendendo na música. | 24 de setembro, 18h30

_Como transformar Santos em um polo do audiovisual? | 27 de setembro, 14h30

_Audiovisual expandindo: realidade virtual e aumentada, animação; games e video mapping| 27 de setembro, 18h30

_Cinema nacional: rumos e resistências. | 27 de setembro, 16h30

 

 PARTICIPANTES

De 24 a 27 de setembro, o CriAtivar – que aposta na tendência da dispersão dos grandes centros urbanos, em decorrência do amadurecimento do trabalho remoto –  vai reunir nomes como Brian Solis (escritor, antropólogo digital e futurista classificado pela Forbes como uma das mentes de negócio mais criativas e brilhantes do nosso tempo); Domenico De Masi (sociólogo italiano formulador do conceito ócio criativo); Dario Costa (chef, vencedor do Mestres do Sabor), Ana Carla Fonseca (vencedora do Prêmio Jabuti, categoria Economia); Luiza Voll (Contente); Facundo Guerra; Helena Bertho (gerente de comunicação da Coca-Cola); Ana Fontes (empreendedora social RME e IRME, delegada líder BR W20/G20, eleita uma das 20 mulheres mais poderosas pela Forbes BR 2019, Top Voices LinkedIn 2020); Glamour Garcia (atriz, interpretou Britney na novela A Dona do Pedaço); Watatakalu Yawalapiti (uma das grandes lideranças indígenas no Alto Xingu, protagonista do documentário "Gigantes pela própria natureza"); Luli Radfahrer (professor, Ph.D. em comunicação digital pela ECA-USP, pesquisador, designer e analista de tendências digitais); Heitor Dhalia (sócio da Paranoid e diretor de filmes como "O Cheiro do Ralo" e "Serra Pelada"), entre outros.

 

 AGENDA

 Evento: CriAtivar – 1º Festival Internacional Santista de Criatividade, Inovação e Sociedade

Data: de 24 a 27 de setembro

Transmissão: redes sociais do CriAtivar (@festivalcriativar)

Organização: DCovas Projetos Culturais e Corporativos, LAB 4D e Zopp Criativa  Cocuradoria: Atelier do Futuro

Realização: Governo do Estado de São Paulo | PROAC

 

SOBRE O FESTIVAL CRIATIVAR | Organizado pela DCovas Projetos Culturais e Corporativos, LAB 4D e Zopp Criativa – com curadoria do Atelier do Futuro e realização do Governo do Estado de São Paulo, via Programa de Ação Cultural (PROAC) –, o Festival Internacional Santista de Criatividade, Inovação e Sociedade foi pensado para colaborar com o ecossistema de Economia Criativa. O evento acontece em convergência com a Santos Criativa, selo adotado pela cidade. Em 2015, o município passou a integrar a Rede de Cidades Criativas da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), na categoria Cinema. De 24 a 27 de setembro, a partir da cidade e para o mundo, serão transmitidas mais de 40 atividades gratuitas como painéis, mostra de design e bate-papos. A programação on-line está alinhada a quatro eixos temáticos: Cidade Criativa; Tecnologia, Inovação, Negócios e Empreendedorismo; Futuro, Sustentabilidade, Impacto e Cidadania; e Criatividade, Cultura e Arte.  

 CRIATIVAR | https://www.festivalcriativar.com.br 


Fonte: assessoria de imprensa 

Leia Mais ►

 1º Concurso de Design plastificarARTE premia soluções em plástico para pós pandemia

Electro Plastic premiará projeto vencedor com R$ 10 mil

 



A Electro Plastic, empresa especializada na produção de embalagens plásticas e pioneira no país na produção de filmes e sacos de polietileno e polipropileno, acaba de lançar o 1º Concurso de Design plastificARTE. A iniciativa tem por objetivo apresentar soluções produzidas a partir do plástico que tragam benefícios para o cotidiano no pós pandemia do Covid-19. 

Os projetos deverão ser desenvolvidos com filme plástico flexível de fontes renováveis da cana-de- açúcar com diferentes gramaturas de plástico, das mais finas às mais resistentes, e poderão utilizar-se de materiais como madeira e ferro metalon. Os projetos devem auxiliar as pessoas na locomoção em transporte público, proteger das aglomerações e contato físico nas atividades do cotidiano ou facilitar a socialização de maneira segura. 

As inscrições podem ser feitas pelo site http://electroplastic.com.br/plastifcarte/ até 16/10. Em 20/10, serão selecionados os cinco projetos finalistas que participarão da segunda fase do Concurso, que irá de 26/10 a 04/11. O vencedor será anunciado em 05/11, às 19h, após apresentação à banca julgadora. O prêmio será de R$ 10 mil reais e o projeto, dependendo de algumas questões técnicas e comerciais, poderá ser produzido pela Electro Plastic.

Paula Lopes, diretora comercial da Electro Plastic, reforça que é importante observar todos os pontos relacionados ao projeto. “É preciso levar em consideração estratégias de descarte inteligente e a logística reversa para que o material seja reutilizado e não se torne poluente. A ideia do concurso é também trazer uma discussão positiva sobre o uso consciente do plástico”, diz a executiva.

Há mais de 60 anos no mercado, a linha de produção da Electro Plastic conta com soluções para os setores agrícola e varejista, além de filmes técnicos. Com mais de mil clientes cadastrados, atende a empresas de grande porte e tem mais de 300 colaboradores.

A inscrição é gratuita e para participar basta ter mais de 18 anos. Mais informações disponíveis no regulamento. 

 

Sobre a Electro Plastic

Fundada em 1956, a Electro Plastic, especializada na produção de embalagens plásticas, é pioneira no país na produção de filmes e sacos de polietileno e polipropileno. Líder no segmento, a empresa oferece uma ampla linha de produtos, que atendem aos mais rigorosos padrões de qualidade. Além de atuação nacional, a companhia exporta seus produtos para a América do Sul, Europa, África e Estados Unidos. 

 

A companhia, que conta com 300 colaboradores, desenvolve mais de 800 produtos e tem capacidade instalada de produção de cinco mil toneladas mensais. 


Fonte: assessoria de imprensa


Leia Mais ►

 Senac Aventais do Bem 


O projeto também contou com apoio do estilista João Pimenta na produção de mais de 8 mil aventais e dos docentes na impressão de 500 máscaras de proteção para hospitais e profissionais da saúde  

O projeto Senac Aventais do Bem comemora um balanço positivo: mais de 8 mil aventais e 500 protetores faciais produzidos por funcionários, docentes, alunos e a comunidade em geral, de forma voluntária, que foram destinados às instituições de saúde na capital paulista e no interior do Estado.

O projeto contou também com apoio e atuação do estilista João Pimenta e sua equipe de costura, que colaboraram com a confecção dos aventais e com o trabalho de acabamento dos kits. “Foi bastante gratificante participar do Senac Aventais do Bem pela relevância da iniciativa a partir da perspectiva social da moda, que olha para as necessidades do outro”, destaca o estilista. 

 

Em pouco mais de um mês, aproximadamente 400 voluntários dedicaram-se à confecção dos materiais, que foram destinados a serviços de saúde que estão à frente no tratamento da Covid-19 no Estado de São Paulo. O Hospital de Amor de Barretos, por exemplo, recebeu mais de mil aventais de proteção. 

 

“Nosso objetivo era ajudar a suprir os estoques dos hospitais com a doação de equipamentos e insumos essenciais para apoiar profissionais da área da saúde no tratamento da doença. É um momento em que iniciativas empresariais fazem diferença na preservação de vidas”, afirma Melina Garcia Cunha Sanjar, Gerente de Desenvolvimento do Senac São Paulo.  


Fonte: assessoria de imprensa

Leia Mais ►